quarta-feira, 21 de junho de 2017

Grandes vultos: Floriano Peixoto - Parte 02.

Guerra do Paraguai
 


GRANDES VULTOS BRASILEIROS QUE MARCARAM A HISTÓRIA NAS SUAS MAIS DIVERSAS ATIVIDADES
FLORIANO PEIXOTO – PARTE 02.
Em 1865 vai para Bagé, Rio Grande do Sul, já como 1º tenente. Bate-se com extremo denodo em toda a guerra do Paraguai, de onde volta, a 26 de setembro de 1870, recém promovido a tenente-coronel. Suas grandes ações bélicas, praticou-as como capitão e major. Os amigos jamais o promoveram além de major. Mesmo quando marechal, designavam-no os florianistas por “Major”.
Lutou bravissimamente em Tuiuti, Santo Antônio, Itororó, Avaí, Lomas Valentinas, etc. Sempre nos postos de maior perigo. E sempre modesto. De poucas palavras. Agia; não se remexendo agitando-se, discursando, posando de valente. Porque era valente. No fim da guerra, ele que partia vigoroso, atlético, um feixe de músculos, sente-se combalido. Ainda assim requer matrícula na Escola Central e termina o curso de engenheiro militar. Faleceu na fazenda do Paraíso – uma sombra, quase pele e osso – a 29 de junho de 1896. essa fazenda ficava em Divisa, município de Barra Mansa.
Impossível, numa biografia sucinta como esta, tentar explicar os motivos que levaram Floriano, no dia 15 de novembro de 1889, a ficar ao lado de Deodoro, permitindo, assim, a implantação pacífica da República em nossa terra. Sem dúvida alguma ele admirava, amava o Imperador. Jamais proferiu ou permitiu que diante dele se proferisse uma palavra contra D. Pedro II. Mas uma coisa era a pessoa de D. Pedro II e outra a Monarquia, absolutamente inoperante, paralítica, ausente, alheia aos grandes problemas nacionais. Distanciara-se do povo. Perdera, mesmo, o controle administrativo da nação. Ia ser entregue, por morte de D. Pedro, à Princesa Isabel, senhora bondosa, mas uma espécie de freira leiga, dominada pelo marido – sujeito que todos detestavam. Não digo que fosse detestável. Digo que todos o detestavam, e isso não admite sequer discussão.
Continua
GONDIN DA FONSECA
Visite também:
Clicando aqui:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...